Bio Ritmo Oficial

Torta com calda de frutas vermelhas


Preparo: 
40 minutos
Pronto em: 2 horas
Rendimento: 6 fatias
Calorias por fatia: 182
Grau de dificuldade: fácil

Ingredientes
1 pote de iogurte desnatado + 2 ovos + 400 g de ricota amassada + 2 colheres (sopa) de adoçante culinário + 1 colher (sopa) de amido de milho + 1 colher (sopa) de uvas-passas brancas picadas (opcional) + 1/2 xícara (chá) de uvas-passas pretas + Margarina light para untar

Calda
2 xícaras (chá) de frutas vermelhas congeladas + 1 colher (sopa) de adoçante culinário

Preparo
No liquidificador, bata o iogurte, os ovos, a ricota, o adoçante e o amido até obter uma massa cremosa. Misture as uvas-passas sem bater. Despeje numa forma redonda com aro removível, untada com a margarina. Leve ao forno, preaquecido, e asse por 15 minutos. Desligue o fogo, abra um pouco o forno e deixe esfriar.

Calda
Misture a polpa com o adoçante. Se preciso, ponha um pouco de água e ferva rapidamente. Cubra a torta e leve à geladeira para servir gelada.

(Fonte: M de Mulher)

Existe horário ideal para treinar?

Há quem prefira treinar pela manhã, outros adoram praticar exercícios a noite. Mas não existe mistério, horário ideal é aquele que se adapta melhor a sua rotina. A professora da Bio RitmoAna Simões, aponta as principais vantagens de cada um:

Manhã: O aluno ganha maior disposição e acelera o organismo para as atividades ao longo do dia.

Tarde: Quem treina nesse período pode ter mais energia, por conta da alimentação (pós almoço). Além disso, o corpo apresenta uma temperatura mais alta, favorecendo a musculatura.  

Noite: O aluno já não tem tanta preocupação com horário e o treino pode ser mais relaxante depois do trabalho.

Para o treino ser ainda melhor, fuja de alguns deslizes. “Se o aluno não se alimentar bem no dia anterior, pode se sentir mal no treino da manhã. Após o almoço existe o risco da má digestão, que pode causar mal estar. Já o treino noturno pode afetar o sono se praticado menos de duas horas antes de ir dormir”, explica Ana Simões.

Escolha a melhor opção e comece a treinar. “Independente do horário, o que vale a pena é a prática de atividade física, isso que irá fazer com que você tenha qualidade para uma vida melhor”, finaliza a professora. 

Cuide das panturrilhas: elas trabalham por você!

Muita gente ignora uma região muito importante do corpo, a panturrilha. “É um equívoco menosprezar o treino de panturrilha, especialmente se você for um adepto de corrida ou estiver na terceira idade. Essa musculatura bem trabalhada garante menor impacto nos joelhos e os indivíduos mais idosos ganham mais equilíbrio, o que é imprescindível para evitar quedas e possíveis fraturas”, explica a professora da Bio Ritmo, Denise Oka.

O músculo também auxilia no impulsionamento do sangue dos membros inferiores para os superiores. Por isso, mesmo quem não corre ou não esteja na terceira idade, deve incluir no treino exercícios mais específicos. Segundo a professora Denise, existem várias opções, “movimentos de flexão plantar são os melhores. As superfícies instáveis também proporcionam a estimulação dessa musculatura quando comparados com os exercícios feitos em superfícies estáveis”, indica a professora Denise.

O volume e a intensidade do treino vai depender da condição física de cada um, por isso, antes de sair treinando a panturrilha, busque o acompanhamento de um profissional. 

Comemore o Dia da Pizza

Aprenda a preparar uma deliciosa pizza sem comprometer a sua dieta. 

Pizza ligth, integral e nutritiva

Massa

Ingredientes

2 xícaras e 1/2 de farinha de trigo

1/2 xícara de farinha de trigo integral

1/2 xícara de gérmen de trigo ou de linhaça dourada moída

2 colheres de gergelim

2 colheres de levedura em pó

1/2 colher de sobremesa de sal

2 colheres de sobremesa de açúcar

4 colheres de óleo vegetal

1/2 xícara de água morna

Modo de fazer

Em um recipiente coloque a água morna, sal, açúcar, levedura e o óleo. Deixe repousar por 20 minutos em um lugar onde a temperatura esteja mais alta, por exemplo, onde tenha a luz do sol. Espere até que a levedura cresça e fique esponjosa.

Em outro recipiente coloque as duas farinhas de trigo, o gérmen de trigo ou linhaça, o gergelim e acrescente a levedura que foi previamente preparada.

Misture todos os ingredientes até formar uma massa homogênea. Faça uma bola e deixe crescer por uns 40 minutos, em lugar onde faça calor, para que a massa cresça mas rápido. Depois que a massa dobrar de tamanho, estire a massa sobre um molde para pizza e deixe novamente crescer por uns 30 minutos.

Recheio

Ingredientes

Molho de tomate temperado (de preferência caseiro)  para cobrir a massa

1 abobrinha grande grelhada (em rodelas ou tiras)

3 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de orégano

2 unidades de tomate picadinho

150 g  de mussarela light ralada ou 200 g de queijo cottage

Modo de fazer

Coloque o molho, misture a abobrinha, orégano e o azeite. Coloque por cima o tomate picadinho e salpique o queijo.

 

Fitness sim, mas sem neuras

Entrevistamos Paola Machado, Educadora Física e Mestre em Fisiologia do Exercício pela Unifesp, que é editora chefe do site Kilorias, mãe de dois filhos e casada com Márvio Lucio, o Carioca do Pânico. Apesar da vida agitada, Paola defende uma vida saudável, sem exagerar na dose.

Como surgiu a ideia do Kilorias? 

Paola: Devo todo este “empurrão” ao meu marido. Ele sempre acreditou no meu trabalho, no meu conhecimento e estudos. Quando estava fazendo Mestrado, o Tutinha, dono da Jovem Pan, falou para ele: “Carioca, por que você não faz um Blog seu para o Vírgula?” E ele, sempre, muito reservado, respondeu: “Minha esposa é formada, está fazendo mestrado, tem conteúdo, por que não fazemos um Blog de Fitness no Vírgula?” As ideias foram lapidando-se, o site foi crescendo e de 10 mil visitantes mensais fomos para 500 mil. Hoje estou na Band/UOL e iniciando um projeto do Kilorias nos EUA. 

Qual é a sua rotina de exercícios? Teria uma dica para quem tem pouco tempo? 

Paola: Eu trabalho com exercícios, então, minha vida gira em torno disto. Faço muitos funcionais intensos, que mostram resultados e, ao mesmo tempo, consigo realizá-los em um tempo curto. Nos dias corridos, opto pelo protocolo de Tabata em casa com 5 exercícios. É um treinamento que dura, no máximo, 20 minutos. Exemplo: faço 20 segundos de agachamento livre, descanso 10 segundos e repito 8 vezes. Depois, faço outros 4 exercícios, como flexões, burpees, abdominais, corrida no lugar, etc.

Como você leva para casa os ensinamentos do Kilorias? É difícil? 

Paola: É bem difícil. Conhecem o ditado: “em casa de ferreiro o espeto é de pau?” (risos). Eu tento orientar e implementar conceitos de saúde. Acho que a criança deve ser criança, dentro dos limites estipulados pelos pais. Meu marido é aquela pessoa que come do jeitinho dele, o que gosta e busca saúde, não estética. Acho legal sempre oferecer e optar pelo saudável, porém temos que desfrutar dos prazeres em família, que são superimportantes para conquistar ainda mais estima, saúde e estreitar os laços.

Quais são os seus cuidados com a alimentação? 

Paola: Opto por trocas de alimentos que não me caem bem. Exemplo: troco arroz branco por integral, batata branca por mandioca e mandioquinha, não misturo dois carboidratos em uma refeição. Mas acredito que cada um deve saber e dosar seus limites com ajuda de um nutricionista. A dieta deve estar adequada a sua individualidade e seu paladar. O que serve para um pode não servir para necessidades do outro.

O que você diria para quem está lendo essa entrevista, mas não tem coragem de iniciar uma atividade física? 

O estilo de vida saudável vale a pena. Quando buscamos saúde, todos os resultados de estética vem como consequência. Não faça exercícios nem dieta como obrigação. Opte por treinos que você sinta-se motivado, por uma alimentação que goste, para que consiga ter isto tudo como sua missão de vida e, acima de tudo, para ser um idoso saudável e consiga brincar com seus netos.

Como recuperar a boa forma após a gestação?

Depois da gestação é natural aumentar a preocupação com a forma física, no entanto, quem está passando por isso não deve se cobrar tanto, cada mulher tem um tempo de recuperação. “Algumas mães têm um processo de cicatrização melhor que outras, e assim, podem retomar os exercícios físicos mais rápido”, explica o professor da Bio Ritmo, Felipe Donatto Chiavassa.

O tipo de parto também interfere, segundo o prof. Felipe, os normais tendem a promover uma recuperação mais rápida se comparado a cesariana. “É interessante esperar em torno de 6 a 8 semanas para retomar a prática dos exercícios físicos, sempre com respaldo médico e orientação de um Educador Físico especialista em gravidez”, aconselha.

Para Felipe, a aluna não deve exagerar no volume dos treinos, “o ideal é que não sejam muito extensos e nem diários. Treinar entre duas a três vezes por semana, durante 30 a 40 minutos, em dias alternados, são mais que suficientes nesse momento”.

Veja mais algumas dicas do professor:

Musculação

1) Comece com os grandes grupos musculares (peitorais, dorsais e coxas).

2) Aos poucos, de acordo com a evolução, inclua exercícios mais localizados (bíceps, tríceps e ombros).

3) Os músculos abdominais pedem cuidado, assim como os que compõem o chamado “assoalho pélvico” e lombares, já que sofreram uma sobrecarga durante toda a gestação.

Cardiovasculares

1) Comece com a esteira, bicicleta ou transport, na intensidade moderada.

2) Exercícios ao ar livre como caminhadas em parques também ajudam.

É importante se exercitar logo após liberação médica e em conjunto, seguir uma dieta balanceada prescrita por um nutricionista. Dessa maneira a mãe alcança seus objetivos sem sacrificar sua relação e a saúde do seu bebê!

Conheça as vantagens da Bio Funcional

Quem experimenta a Bio Funcional se surpreende com o potencial da aula. Durante 45 minutos em circuito, você faz exercícios de propriocepção, equilíbrio, agilidade, coordenação motora, resistência muscular, força e potência.

“A Bio Funcional é uma aula que motiva, tem alto gasto calórico e ainda treina várias capacidades físicas na mesma seção de treinamento”, explica o professor da Bio Ritmo, Alessandro Brufato.

Segundo Brufato, outro diferencial da aula é que ela pode ser praticada por alunos em diferentes graus de condicionamento. “As rotinas são totalmente flexíveis à realidade do aluno (através das opções de intensidade), levando em consideração todo o histórico do praticante”.

Por ser uma aula bastante completa, o aluno começa a sentir as primeiras mudanças em pouco tempo de treino. “Por ser uma aula de média para alta intensidade, a Bio Funcional consegue trazer resultados em 2 a 3 meses de prática regular”, finaliza o professor.

Confira a grade de aulas da sua unidade e programe-se para a próxima Bio Funcional.

http://www.bioritmo.com.br/

Receita de Canjica Light

image

Ingredientes

250 g de milho para canjica

3/4 xícara (chá) de leite em pó desnatado

2 xícaras (chá) de leite desnatado

1/2 xícara (chá) de adoçante granular

1/2 vidro de leite de coco light

2 canelas em pau

2 cravos-da-índia

1/2 colher (sopa) de margarina light

Modo de Preparo

1. Numa tigela, coloque os grãos da canjica e cubra com bastante água. Deixe de molho por no mínimo 12 horas.

2. Escorra a água da canjica e transfira para uma panela de pressão. Cubra com bastante água, feche a panela e leve ao fogo alto para cozinhar.

3. Quando a panela começar a apitar, abaixe o fogo e conte cerca de 30 minutos.

4. Depois, desligue o fogo e deixe a panela esfriar até que saia toda a pressão. Com cuidado, abra a panela e verifique se a canjica está macia. Se estiver, retire-a da panela e escorra a água.

5. Numa outra panela, junte o leite desnatado, o leite em pó, o adoçante, o leite de coco, a canela e o cravo-da-índia e misture bem. Acrescente os grãos de canjica cozidos e mexa. Em seguida, adicione a margarina e leve a panela ao fogo médio por cerca de 10 minutos, mexendo sempre.

6. Retire do fogo e transfira a canjica para uma tigela. Sirva quente ou fria. Se preferir servir gelada, leve a canjica à geladeira por cerca de 2 horas.

Por porção: 72,40 calorias

Fonte: Panelinha

 

Confira o nosso bate-papo com Fernando Scherer - o Xuxa

Para comemorar o Dia do Atleta Olímpico, entrevistamos um esportista que tem um currículo impressionante. Com duas medalhas olímpicas e muitas outras em campeonatos mundiais e jogos Pan-Americanos, Fernando Scherer, o Xuxa, é um grande exemplo de amor e dedicação ao esporte.

Ser um atleta olímpico sempre foi o seu sonho? Por quê? 

Xuxa: Não. Foi tudo por acaso. Minhas primeiras braçadas foram por recomendação médica. Lógico que ser atleta olímpico se tornou um sonho e quando percebi já estava acreditando na possibilidade de ser medalhista olímpico. 

Como foi a decisão de se tornar um atleta profissional? Você contou com o apoio da sua família? 

Xuxa: A decisão foi ao ver meus resultados e perceber que poderia estar entre os melhores do mundo e ganhar pra fazer a coisa que eu mais gostava. Quando você gosta de algo com tanta paixão é um prazer. A adrenalina e a ansiedade pré-competição me moveram todos esses anos (16 anos profissional). Durante toda minha carreira tive o apoio e o suporte da família, mesmo no dia de anunciar o fim da minha carreira de atleta, eles estiveram ao meu lado.

Quão difícil é parar de competir? Como essa decisão refletiu em sua vida?

Xuxa: Muito difícil, mas chega um momento em que os objetivos não são tão claros, as dores e lesões ficam mais intensas e os resultados não são mais os mesmos. Então para não me frustrar e frustrar a todos que esperavam o melhor de mim, a decisão mais sábia era parar de competir. Para dar resultados de alto nível você precisa estar 100% e fisicamente eu já não era mais capaz. Mudou minha vida do avesso, perdi meu grande amor, morri pela primeira vez.  

Atualmente, qual é sua rotina de exercícios?
Xuxa: Vou a academia, procuro fazer condicionamento físico, mas sem muito esforço. Hoje em dia faço o que quero e como quero, tranquilo. Faço musculação e aeróbico pelo menos três vezes na semana.

Que conselho você daria para os jovens que querem se tornar um grande atleta olímpico?

Xuxa: Treinar, treinar e se dedicar todos os dias, você sempre pode fazer mais. Acredite em você e principalmente, que você pode chegar lá. Não vai ser fácil, mas se fosse não teria graça. :)